Rede Uniplam

Consulte a nossa rede

Navegue

Tira Dúvidas - Navegue

Navegue

Através deste menu será possível encontrar as principais informações sobre o Uniplam. Novidades sobre os serviços, informações sobre o plano, como aderir, tabela de preços e contatos.

Twitter

Tira Dúvidas - Doutor Uniplam

Uniplam no Twitter

O Uniplam está divulgando suas ações no Twitter.
Siga-nos: http://www.twitter.com/uniplam

Siga-nos:

@uniplam

Dia do coração alerta sobre cuidados com a saúde

Teresina, 19 de Dezembro de 2016

 

Apesar de ter apenas 26 anos de idade, a consultora de marketing, Edvanne Sabino enfrentou vários problemas com uma doença cardíaca, a arritmia de wolff-parkinson-white. “Tinha oito anos e desmaiei na escola. Fiz vários exames antes de descobrir que tinha a doença. Em seguida, fiz quatro ablações sem sucesso e a última foi aos 21 anos. Após isso, optei por mudar meu estilo de vida e isso impactou bastante. As crises que antes eram mensais passaram a ser semestrais. E hoje, faço apenas acompanhamento médico e procuro ter uma vida mais tranquila. Mas não descuido porque minha família paterna tem histórico de infartos”, revelou a jovem.

Dessa forma, o acompanhamento da saúde do coração exige uma atenção redobrada. Todos os anos 17,5 milhões de pessoas morrem ao redor do mundo por causa de doenças do coração, segundo dados da Organização Mundial da Saúde. Somente no Brasil, são 300 mil mortes anualmente, o que coloca as doenças cardiovasculares como a principal causa de mortalidade da população. São perdas que poderiam ser evitadas com a adoção de hábitos de vida saudáveis, como prática de exercícios físicos, alimentação balanceada e controle de fatores de risco como glicemia, colesterol e pressão arterial. Por isso, hoje (29), o mundo inteiro volta a atenção para o Dia Mundial do coração, defendendo ações conjuntas para diminuir esses índices.
 
De acordo com a cardiologista Jerusa Bezerra, o coração é o grande responsável pelo bombeamento do sangue para todo o organismo, pois ele leva o sangue rico em oxigênio e nutrientes para todas as células e traz de volta carregado de gás carbônico para ser oxigenado nos pulmões, possibilitando o corpo humano realizar diversas funções vitais, como por exemplo, pensar, locomover, respirar, digerir os alimentos, dentre outras. “Isto o torna um dos órgãos mais importantes no corpo humano. Diante disso os males relacionados ao coração são os maiores vilões da longevidade e uma das principais causas de morte no Brasil. Para manter este órgão a salvo, pequenas intervenções apresentam significativos ganhos à saúde”, afirmou a médica.
 
Ainda segundo a especialista, as mais comuns e principais causas de morte no mundo são, Infarto Agudo do Miocárdio (IAM), Acidente Vascular Cerebral (AVC) e Hipertensão Arterial. “Cerca de 90% dos acometidos por doenças do coração tem mais de 65 anos e são acometidos por estas acima citadas. O restante é constituído pelas doenças congênitas, que predominam desde a gestação à adolescência ou mesmo adulto jovem. Sendo mais comum no adulto jovem, arritmias cardíacas malignas que causam parada cardíaca e morte súbita, mais frequente entre os adultos jovens e como consequência de danos aos músculos cardíacos, seja ele pelo entupimento das coronárias, bebida alcoólica, doenças infecciosas, acometimento das válvulas, a insuficiência cardíaca que pode se manifestar em qualquer faixa etária, predominando na idade adulta avançada e no idoso”, afirma.
 
Uma das melhores maneiras de prevenir doenças cardíacas, além de diminuir o peso e parar de fumar, é controlar muito bem a pressão arterial. “Para evitar ou diminuir os riscos de isto acontecer pelo menos uma vez ao ano para realização de check up, não fumar, evitar bebida alcoólica em excesso, controlar o estresse, manter uma alimentação saudável, fazer atividades físicas mediante orientação, evitar o sobrepeso ou obesidade e controlar os fatores de riscos já manifestos como a Hipertensão Arterial, Diabetes Mellitus e Colesterol elevado”, informou.
 
Além disso, existem inúmeros tipos de tratamento para as patologias cardíacas, nas quais variam desde as mudanças do estilo de vida, como reeducação alimentar e a prática de exercícios físicos, o tratamento medicamentoso, dentre outros. “O tratamento para desobstruir as artérias coronárias que pode ser tanto por meio do cateterismo cardíaco e angioplastia, como por meio da cirurgia cardíaca, mais conhecida como ponte de safena. O cateterismo cardíaco trata-se de um exame para detectar a existência, localização e gravidade dessas obstruções nas artérias do coração. E a angioplastia, também conhecida como intervenção coronária percutânea é um procedimento que utiliza um tubo flexível plástico com um balão na extremidade para dilatar estreitamentos em artérias do coração. Além de cirurgias para correção de válvulas ou mesmo a troca delas por uma válvula artificial”, ressaltou a especialista.
 
E para busca tratar as doenças ou prevenir, a cardiologista afirma que é importante as pessoas procurarem as melhores assistências médicas, como um plano. Um dos mais reconhecidos em Teresina, o Uniplam proporciona assistência de uma forma ampla e eficaz na prevenção e tratamento de doenças cardíacas. “Contar com uma cobertura de saúde protege você e sua família na eventualidade de uma doença séria e ou inesperada ou ferimentos em decorrência de acidente, que de outra forma seriam muito caros. Esse já seria um motivo que justificaria a adesão a um plano de saúde. Mas, além disso, existem os tratamentos de rotina e os cuidados de prevenção, que são essenciais para que piores quadros não se desenvolvam”, conclui a cardiologista Jerusa Bezerra.
 
 
 
rodape
rodape
rodape